O RELACIONAMENTO SEGUNDO JESUS – João 4:1-18

O RELACIONAMENTO SEGUNDO JESUS

(Jo. 4:1 a18)

 

INTRODUÇÃO: Se fossemos resumir a mensagem bíblica em uma palavra, sem dúvida alguma ela seria relacionamentos. A bíblia é um livro de relacionamentos, sua abordagem aponta para um Deus gracioso buscando ter intimidade e afinidade com o pecador perdido e sempre disposto a viver uma vida de aproximação e intimidade com o homem que criou e ao olharmos para o exemplo de Jesus aqui aprendemos lições importantes sobre relacionamentos e sendo assim concluímos que o modo como nos relacionamos com Deus e com as pessoas mostra o tipo de pessoas que somos. Ao olhamos para esta porção bíblica enxergamos Jesus ensinando princípios vitais de relacionamentos partindo do ponto em que contraria fortes paradigmas não contextuais no modo de vida dos religiosos da época. Portanto aprendemos aqui com Jesus a maneira correta de se relacionar e por isso a nossa lição de hoje aqui descrita no texto é que:

 

 RELACIONAMENTO SEGUNDO JESUS É UMA ATIVIDADE DE DAR E SE DOAR PROFUNDAMENTE

 

MANEIRAS DE COMO ESTE RELACIONAMENTO SEGUNDO JESUS SE EVIDENCIA

 

I-                   DE UMA FORMA DIFERENCIAL E NÃO TRADICIONAL (V 4)

©       A narrativa afirma que era necessário que Jesus passasse por Samaria, sendo que tal situação mostra o Salvador indo a lugares indesejados pelos judeus da época, onde se encontram os pecadores (Mt. 9:11). Esta atitude de Jesus contraria as mais fortes tendências judaicas na cultura religiosa da época, porém sua proposta era buscar e salvar aqueles que viviam a margem da história, (Lc. 19:10), e por isso sua abordagem é diferente, fugindo do tradicional religioso.

 

II-                  SEM PRECONCEITOS E NÃO ORGULHOSA (V 7 E 8)

©       A sensibilidade de Jesus o conduz aos lugares onde estão os indesejados (Mc. 5: 1 e 2), ou seja os que estão fora do raio relacional. Isto mostra um Jesus que está sempre aberto para começar uma jornada de proximidade com o pecador perdido, convidando-o para estar com Ele (Lc. 19:5). Portanto o mestre não usa da acepção pessoal como é a tendência comum dos religiosos (Rm. 2:11)

 

III-              DE ACORDO COM  UMA REVELAÇÃO AGRACIADORA E NÃO EGOÍSTA (V 10)

©       Jesus tem a resposta determinante para o problema do homem, sua graça tem como foco principal a salvação do perdido (Tt. 2:11). É importante frizar que nesta narrativa o mestre incita o pecador a experimentar do melhor de sua graça (Rm. 6:23), onde Ele não usa de artifícios de segundas intenções para produzir seu ato gracioso no contexto da vida do homem (Rm. 5: 1 e 2)

 

IV-              Por meio De uma OFERTA DE BENÇÃO PERMANENTE E NÃO TEMPORAL (V 13 E 14)

©       O Senhor oferece algo que funciona permanentemente e verdadeiramente, nos dando além do que precisamos (Jo. 7:37 e 38), ou seja o mestre nos proporciona a possibilidade de uma experiência sobrenatural com o Espírito Santo que é o agente que limpa, transforma e governa de forma sobrenatural nossa vida (Tt. 3:4 a 7).

Só Jesus tem a água que sacia plenamente a nossa sede, basta querermos desta água indo a Ele (Ap. 22:17)

 

V-                 POR MEIO DE UM FOCO NA NECESSIDADE, E NÃO NO JUÍZO HUMANO (V16 A18)

©       Somos confrontados pelo Senhor acerca de nossa forma irresponsável de viver a vida, (Rm. 8:13) porém não somos relevados a um juízo prematuro. Jesus conhece a necessidade do homem e espera que respondamos com verdade a sua proposta de mudança em nossa vida (Lc. 19: 8 e 9). Ele não nos ignora como pessoas pecadoras, porém odeia o nosso pecado (Is. 59:2)

 

CONCLUSÃO: Precisamos aprender com Jesus a desenvolvermos um nível de relacionamento que tenha um diferencial, sem nenhum preconceito mas pautado na graça do Mestre, fugindo assim do orgulho e do egoísmo. Talvez você esteja hoje precisando da água viva que sacia a sua sede nas áreas mais cruciais de sua existência, suprindo assim toda a sua necessidade, inclusive as áreas que tem te levado a fazer aquilo que contraria a vontade dEle para sua vida. Que tal começar novos níveis de relacionamentos com Deus e com o seu próximo?

 

Pr. Carlos Norberto da Silva

Leave a Reply

  

  

  

Protected by WP Anti Spam