O RONCO DE JONAS Jn. 1:1-6

O RONCO DE JONAS (Jn. 1:1-6)

INTRODUÇÃO: Queria pensar nesta narrativa dentro de uma perspectiva totalmente centrada no contexto do comportamento humano. Veja que neste episódio Deus por meio de um de seus atributos maiores que é a sua bondade e misericórdia comissiona o profeta Jonas para uma missão de conciliação do povo da cidade de Nínive para com Ele, haja visto que os mesmos haviam chegado a pontos extremos em relação à sua maldade para com a pessoa dos outros dentro de um contexto relacional próximo. (Exemplificar a cultura e práticas ninivítas). Queria refletir com os amados hoje sobre o momento na vida do nosso profeta em que o mesmo busca uma alternativa anestesiadora para se omitir ao chamado divino e sendo assim devemos ponderar que a atitude do mesmo provavelmente o tenha levado a dormir e roncar o sono da omissão para fugir da responsabilidade passada por Deus.

Olhando na dinâmica da vida fica evidente que quando estamos sendo pressionados a fazer algo que contrarie o nosso senso de justiça própria, buscamos meios para tentar abortar o direcionamento divino e expressarmos a nossa maneira e jeito de enxergarmos as coisas num outro ângulo que não seja o de Deus, é nestes momentos que começamos a experimentar declínio em várias áreas de nossa existência e foi assim exatamente o que aconteceu com Jonas… Fugir da realidade do compromisso é um péssimo negócio principalmente quando experimentamos um sono roncoroso e distante do mundo real. Olhando para esta narrativa podemos concluir de forma subjetiva que:

DORMIR E RONCAR PODE EXPRESSAR FUGIR E AUSENTAR DAQUILO QUE NOS É MANDADO PRIORIZAR

O SONO DE JONAS É A EXPRESSÃO CLARA E REAL DE ALGUÉM QUE RESPONDE DE MANEIRA CONSCIENTE QUE:

I- O PROBLEMA NÃO É MEU (V 1-2)

©       O sono de Jonas é uma forma de o profeta ignorar a experiência com a palavra do Senhor (Mc.14:37-38)

©       O sono de Jonas expõe sua indiferença diante da convocação divina (I Rs. 19:9)

©       O sono de Jonas omite a realidade da forma de Deus ver o problema alheio em contraste com a do homem        (I Sm. 16:7)

©       O sono de Jonas é uma demonstração clara de alguém que está dizendo que o problema dos outros não é seu.

II- ESTOU SAINDO FORA (V 3)

©       O sono do profeta produz fuga em relação a verdadeira motivação que estava no coração de Deus (Jo. 9:4; Ef. 5:14)

©       O sono do profeta demonstra uma maneira temporal de tentar fugir da presença daquele que não se pode fugir (Sl. 139:7)

©       O sono do profeta aponta para um lugar extremo aquele que fora orientado por Deus (At. 26:19)

©       O sono do profeta é um aviso claro de alguém que não queria estar neste negócio de Deus.

III- NÃO ME IMPORTA QUE VOCÊS PEREÇAM (V 4-6)

©       É em meio ao sono da omissão que Deus produz situações avassaladoras, assustadora e confrontadoras para mostrar seu poder e soberania (At. 27:21-24)

©       É por meio do sono da indiferença que nos fechamos as expressões religiosas daqueles que não conhecem o verdadeiro Deus (Jo. 3:16)

©       É atravéz do sono dos desinteressados que se galga as posições mais inferiores da indiferença humana (Ez. 3:16-19)

©       O sono dos que não se importam é uma expressão de coma profundo para com aqueles que perecem

CONCLUSÃO:

1.        O que o sono de Jonas tem a ver com a minha atual e a real espiritualidade? Como tenho visto o problema alheio?

2.        Geralmente sou levado a sair de uma situação atormentadora na vida de pessoas com que convivo?

3.        Qual tem sido o meu real sentimento para com as pessoas que estão perdidas e que não conhecem o Salvador?

 

Pr. Carlos Norberto da Silva

Leave a Reply

  

  

  

Protected by WP Anti Spam