EFEITOS DA GRAÇA Ef. 2:1-10

EFEITOS DA GRAÇA (Ef. 2:1-10)

INTRODUÇÃO: Não tenho dúvida alguma na minha maneira de ver que a doutrina da graça é a mais fascinante e principal das doutrinas no vasto conteúdo de ensinos da fé cristã, infelizmente tem havido nos dias de hoje uma distorção exagerada desta verdade doutrinária em muitos contextos pseudos cristãos que ensinam a ação meritória humana para conseguir o favor de Deus desconsiderando assim abusadamente o elemento da soberania de Deus de fazer as coisas como bem lhe apraz.

Esta semana ouvi alguns conceitos a respeito de graça que fizeram minhas convicções nesta doutrina ficarem muito mais bem solidificadas em minha consciência cristã, R. W. Glenn definiu graça como alguém que é conduzido a um lugar onde não merecia e nem deveria estar, outra definição que me chama a atenção é que graça é uma aceitação sem reservas na qual um doador nos oferece algo incondicionalmente sem obrigação de fazê-lo. Só podemos entender e crer na graça se verdadeiramente colocarmos os nossos olhos na cruz, pois é ali que encontramos o símbolo maior que nos ajuda a compreender esta fascinante doutrina. Gostaria hoje de pensar não somente na definição desta maravilhosa doutrina, mas tirar dos escritos paulinos aqui em efésios alguns efeitos da graça de Deus que nos atinge profundamente na nossa realidade como cristãos, e que nos torna alvos do favorecimento de Deus em nossa caminhada peregrina. O princípio que me chama a atenção neste texto e que precisa ser guardado em nossa mente como reflexão é que:

É DEUS MESMO QUEM PRODUZ EM NÓS A SUA GRAÇA

EFEITOS DESTA GRAÇA PRODUZIDA POR DEUS EM NOSSO FAVOR

I- A GRAÇA QUE PRODUZ VIDA (V 1-3,5)

v  Antes a morte espiritual, agora, porém a vida de Cristo (Gl. 2:19-20)

v  Antes o governo do mundo, carne e do diabo, que produz morte, agora o domínio de Deus que gera a vida (Jo. 10:10)

v  Antes filhos da ira e mortos no pecado, agora filhos da graça da vida por meio de Cristo (Tt.2:11-14)

II- A GRAÇA QUE AMA (V 4-6)

v  Um amor que repousa na riqueza maravilhosa e misericordiosa de Deus (Jo. 15:13)

v  Um amor que é caracterizado por uma firme causa (Jo. 3:16)

v  Um amor que muda a condição de morto para vivo e nos posiciona juntamente com Cristo            (I Pe. 1:3-5)

III- A GRAÇA QUE SALVA (V 7-8 a)

v  Salvação que aponta claramente para o tempo da glorificação (I Co. 2:9)

v  Salvação que está alicerçada na imensa bondade de Deus em Cristo (Rm. 2:3-4)

v  Salvação que se baseia num favor não merecido (Rm. 3:23-24)

IV- A GRAÇA QUE GERA FÉ (V 8-10)

v  A fé é o meio pelo qual se compreende e usufrui da graça, não existe graça sem fé (Hb. 10:38)

v  A fé é também um dos elementos principais do dom de Deus não tendo o homem mérito nenhum na sua atividade por meio de obras (Jd. 3)

v  Portanto a fé gera um coração piedoso que é inclinado a afazer boas obras como resultado do exercício da graça (Tg. 2:18-20)

CONCLUSÃO: Querido, qual é o valor que você tem creditado à graça de Deus como doutrina essencial à sua condição de vida? Você é daqueles que agradecem constantemente ao Senhor por Ele ter dado a você vida, amor, salvação e fé como ingredientes principais da graça? Você que está aqui hoje já conhece a fundo a graça de Deus para experimentá-la ou está confuso e perdido por não ter certeza de salvação em sua vida? Deus quer que você experimente totalmente a graça dele em sua vida, e por isso chama você para caminhar com Ele mesmo se achando um grande pecador, por isso venha e usufrua do melhor dele por meio de sua graça.

Pr. Carlos Norberto da Silva

 

Leave a Reply

  

  

  

Protected by WP Anti Spam