RAMOS FRUTÍFERO (Jo. 15:1-11)

RAMOS FRUTÍFERO (Jo. 15:1-11)

INTRODUÇÃO: Talvez este seja o texto bíblico que mais tenha a ver com o momento que estamos vivendo hoje… Estamos diante de uma campanha em que realmente temos a oportunidade de mostrarmos qual é o tipo de ramo que nós somos: ramo saudável ou ramo estéril.

Que tipo de ramo você é meu irmão? O fato de você abraçar ou não esta campanha pode comprovar de certa maneira o seu comprometimento ou não em produzir… Uma das abordagens mais fascinantes e que tem um enfoque especial dado por Jesus é aquela que diz respeito a relação PAI – FILHO – ESPÍRITO, vejo aqui o Senhor falando com bastante entusiasmo desta relação mostrando o seu lado funcional, onde o discípulo desempenha a sua parte e havendo assim conseqüentemente benefícios para o reino e nos ensinando uma lição determinante e que faz toda a diferença nesta ação reprodutora.

É UMA ADVERTÊNCIA DIVINA QUE SÓ OS FRUTÍFEROS PERMANECEM

AÇÕES PRODUZIDAS DIRETAMENTE PELO SENHOR NAQUELES QUE PERMANECEM

I-MANUTENÇÃO PRODUTIVA (V 2-3)

Demonstrado pelo ato do Senhor em nos limpar (purificar) (Rm. 6:22; Sl. 51:10)

Evidenciada pela ferramenta essencial que é ação da palavra em nós (Jo. 7:38)

Só por meio de uma manutenção produtiva é que realizamos o nosso melhor para Ele (Hb. 12:11)

II- COMUNHÃO EFETIVA (V 4-5 a)

Comunhão esta que sempre parte primeiramente dEle para conosco (I Co. 1:9)

E que nos possibilita experimentarmos resultados concretos na vida cristã (Rm. 7:4)

A evidência principal desta comunhão efetiva é minha unidade com Ele (Jo. 17:20-21)

III- RELAÇÃO ASSOCIATIVA (V 5-8)

Que começa com a compreensão da autoridade maior que é o Senhor (Fp. 2:13)

E que se desdobra numa ligação forte para que haja produção abundante (Sl. 1:1-4)

É nesta relação associativa que experimentaremos respostas às nossas orações (Mt. 7:7-8; Jr. 29:12-13)

Nesta relação associativa Ele é o agente reprodutor, só existe reprodução quando Ele está presente (Jo. 15:16)

IV- ALEGRIA AFETIVA (V 9-11)

É o amor do Senhor o nosso triunfo maior neste processo relacional (Jo. 15:13)

E que conseqüentemente produz mudanças radicais em nossa vida emocional (alegria incontida) (Jo. 17:13)

Só aqueles que permanecem podem experimentar da máxima do amor e da alegria do Senhor (II Co. 5:14; I Pe. 1:6-9)

CONCLUSÃO: Que tipo de ramo você quer ser? Se estiver ou desejando ser ramo frutífero saiba que Deus fará sempre com você uma manutenção produtiva, te chamará para ter com Ele na pessoa de Jesus uma comunhão efetiva que se desdobrará por meio de uma relação associativa e que conseqüentemente gerará em você uma alegria afetiva. Minha oração hoje é que você seja um ramo frutífero e saudável para a glória de Deus!!!

Pr. Carlos Norberto da Silva

Leave a Reply

  

  

  

Protected by WP Anti Spam