VALORES DE UMA IGREJA (ATOS 2:42-47)

INTRODUÇÃO: Crescimento de igreja tem sido um assunto bastante polarizado no contexto evangélico brasileiro neste tempo presente. Alguns líderes corretamente dominados pelo desejo de ganhar o mundo para Cristo de forma bíblica, mas outros com desejos carnais centrados num poder regulamentador de vaidades pessoais usando modelos (cardápios) dos mais variados possíveis para alcançar objetivos numéricos e astronômicos sempre centrados numa cobrança exaustiva a sua membresia e esquecendo muitas vezes de critérios éticos e comportamentais para alcançar seus objetivos mais emergentes. Queria pensar sobre quais são os métodos encontrados na igreja neotestamentária, e ao observá-los fazermos uma análise crítica e sensata se estamos enquadrados em tal realidade como igreja no nosso contexto local. Como já é sabido estamos trabalhando este ano a vida da igreja em cima de quatro pilares conforme descrito em Atos dos Apóstolos 2:42 e que dão sustentação ao governo da igreja primitiva e que servem como parâmetros para nós hoje. Queria pensar sobre um destes pilares que é a comunhão, que penso ser aquele que serve como cartão postal que mostra a cara de uma igreja que deseja crescer por meio de sua influência na sociedade, e por isto a verdade aprendida no texto de hoje é que:

 SOMENTE UMA IGREJA ONDE A COMUNHÃO TORNA-SE UMA MARCA VITAL É QUE CRESCERÁ E SOBREVIVERÁ.

 VALORES DE UMA IGREJA QUE EXERCITA A COMUNHÃO COMO MARCA VITAL PARA O SEU CRESCIMENTO E SOBREVIVÊNCIA.

 I- VALOR DA DEDICAÇÃO – (V42)
  • Que atingia não somente uma parcela do grupo, mas toda a comunidade. (Ne 8)
  • Que se manifesta com responsabilidade e compromisso plenamente persistente. (Fp 3:12-14 e Tg 1:4)
  • Que se expressam também em outros valores consistentes
  • Somente uma igreja que exercita a dedicação como uma de suas marcas de valor é que poderá prevalecer.
 II- VALOR DA SOLIDARIEDADE – (V43-45)
  • Que tinha no temor o elemento vital e catalizador para as ações apostólicas. (Pv 9:10)
  • Que tinha na fé o mecanismo principal para a condução a unidade e a partilha. (At 16:5, II Co 8:7)
  • Que tinham a liberalidade como conduta reguladora de auxílio aos necessitados. (II Co 9:1-2)
  • Somente uma igreja que pratica a solidariedade como uma de suas marcas de valor é que prevalecerá.
 III- VALOR DA UNIDADE – (V44-46)
  • Que tende sempre a produzir algo de valor excelente no contexto relacional da comunidade. (Rm 12:5b)
  • Que também produz humildade como marca de valor no trato com os mais necessitados. (Fp 2:3-5)
  • Que tinham o templo e as casas como lugares de encontros diários no exercício da perseverança a unidade. (Hb10:25)
  • Uma igreja onde exista unidade como marca de valor sempre prevalecerá.
 IV- VALOR DA INFLUÊNCIA – (V47)
  • Que começa primeiro através de expressões de louvor bem definidas.
  • Que prossegue com ações solidárias daqueles que são de fora
  • Que experimenta crescimento como acontecimento natural não violado por técnicas secundárias. (I Co 3:5-7)
  • Uma igreja onde exista influência como marca de valor sempre prevalecerá.

CONCLUSÃO:

  1. Olhando para a igreja primitiva podemos deduzir se estamos ou não vivendo com dedicação como membros da igreja local?
  2. Como igreja local existe solidariedade geral ou somente uma parcela pequena se preocupa com o cuidado dos mais necessitados?
  3. Como tem sido a nossa realidade em termos de vida comunitária em unidade?
  4. Temos sido vistos e conhecidos pelas pessoas de fora como gente séria que é e faz acontecer ou nosso testemunho tem sido ineficaz?

 

Leave a Reply

  

  

  

Protected by WP Anti Spam