EDITORIAL DE 22/07/12 (CORRIGIDO)

EDITORIAL

 

A CRIAÇÃO CLAMA POR RENDENÇÃO

 

Se você for vítima de um sequestro relâmpago, e o levarem a um caixa eletrônico para fazê-lo sacar dinheiro, o que você fará? Bancará o valente? Irá se derreter em lágrimas?

Mais cedo ou mais tarde, cada um de nós acaba cativo de alguma circunstância adversa e é confrontado com perdas. Subitamente nos descobrimos do lado mais curto da gangorra. Quem está do lado comprido  manipula como quer. Estamos literalmente em suas mãos. É em horas de aflição como estas que nos lembramos de clamar por socorro.

A situação emergencial que Joel descreve resulta duma catástrofe da natureza. Deus pode, sim, falar conosco pelo que nos sucede. Quando ignoramos sua voz mansa e suave, o Criador dispõe de outros meios! Por isso Jesus enfatiza que se “se eles se calarem, as pedras clamarão” (Lc. 19:40).

Deus tem seus métodos para nos                                                                       “Eu não preciso ser mais

induzir a clamar por Ele. Joel dizia                                                                             forte do que sou, pois Tu

que até os animais estão gemendo                                                                              me amaste primeiro. Eu

e as manadas estão confusas.                                                                                        Não preciso ser melhor

Os rebanhos de ovelha perecem,                                                                               do que os outros, pois em

pois os campos foram consumidos                                                                          teu amor sou rico.    Eu

pelo fogo. As árvores estão sem                                                                                não preciso fingir, pois,

folhas, e as águas      secaram.                                                                                     fui criado à tua imagem

Tudo e todos se uniram num clamor.                                                                      A ti eu presto honras.

O bonito nessa palavra do                                                                                                Amém!!!”

profeta é que Deus continua

sendo o agente desse clamor de                                                                        (Adaptado de Sybille Fritsch)

arrependimento. Ele próprio nos

dá as diretrizes de o que fazer no sufoco. Não nos ajudará bancar o valente nem choramingar acabrunhado! O nosso socorro real está em Deus! Mesmo o maior descontrole em nossas vidas ainda não escapa do Seu controle. Ele o percebe e nos convida: “Clame a mim no dia da angústia; eu o livrarei e você me honrará” Sl. 50:15

 

(Texto extraído de “Orando em Família 2010” Pg. 133)

Leave a Reply

  

  

  

Protected by WP Anti Spam